quinta-feira, 15 de julho de 2010

Oh where oh where can my baby be?

   E se ela não tivesse se casado?E se não fosse tão longe quanto se pode suportar , deixando apenas lembranças inacabadas ?O fato é que milhas já os separam assim como os anos , o tempo frio e impiedoso agiu sobre os dois de tal modo que hoje não os resta nem ao menos o beneficio do 'talvez'.
Fiquei sabendo que lá faz muito sol e quase tudo é tão lindo quanto foram os sorrisos apaixonados que se quebraram . Há quem diga que destino existe , mas eu acredito que não , são as escolhas que os levaram a estar aonde estão . 
   Há mais ou menos 2 ou 3 meses atrás o vi passar , ele transborda interrogações , eu estava em uma parada de ônibus impaciente e cansada e ao longe ele caminha , suas passadas não são lentas nem apressadas , a pressa nunca o acompanha .Observando assim o vai e vem das pessoas questiono-me qual é a dor ou maior arrependimento que cada um carrega em uma introspecção forçada , e me pego tentando decifrar cada gesto e olhar que por si só não quer dizer nada na insignificância dos detalhes esmagados pela rotina do dia-a-dia . 
   Bem sei que o passado desse rapaz vem o atormentar , batendo na sua janela avidamente arremeçando pedras de arrependimento & talvez ela jamais saiba o quanto ele desejou ter feito tudo certo , se por obrigação temos que culpar alguém , culpemos a juventude ingenuamente imatura que por puro capricho os separou deixando saudade nele que fica e pura incerteza de reciprocidade. Ela partiu e ele ficou . E como sei de tudo ? Somos amigos e não quero vê-lo se afogar no mar implacável da indecisão .

Um comentário:

  1. me identifiquei muito com esse post. lindo o seu blog. bjs

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...